Archive | latin RSS feed for this section

Afrolatinidades

6 May

Bem bacana esse projeto idealizado por um dos músicos do Songoro Cosongo. Quem deu a dica foi o Bruno Natal.

AFROLATINIDADES
Um rico panorama da atual música da América Latina

Todos aprendemos no colégio que o Brasil faz parte da América Latina,
mas será que existe um intercâmbio musical entre os países vizinhos?
Deveria – inclusive mais pelas diferenças do que pelas semelhanças, o
que promoveria uma troca bastante fértil. Foi pensando nisso que o
chileno Arturo Cussen, músico da banda Songoro Cosongo, rabiscou as
linhas gerais da série AFROLATINIDADES, a ser apresentada em maio e
junho no Teatro II, do Centro Cultural Banco do Brasil. A proposta é
traçar um panorama da atual música afro-latina, com atrações nacionais
e internacionais, entre elas artistas que nunca se apresentaram no
nosso país (caso do legendário Francisco “Pancho” Amat, de Cuba) e
outros que já dialogam com o cancioneiro brasileiro há décadas, como o
uruguaio Hugo Fattoruso, que gravou com Chico Buarque e Maria
Bethânia.

Formada em 2005, no Rio de Janeiro, por músicos da Argentina,
Colômbia, Venezuela, do Chile e do Brasil, a Songoro Cosongo será a
banda residente de toda a série, em cartaz nos dias 11, 18, 25 de maio
e 1 de junho, às 12h30 e às 19h, com ingressos a R$ 6. A banda
exemplifica muito bem o mote do projeto, já que cada integrante veio
de um país da América Latina. “Vamos ilustrar musicalmente dois países
por show, o que é um desafio dos grandes. Penso em repertórios que
sejam muito gostosos de acompanhar, seja tocando ou ouvindo”, diz o
curador, ele mesmo um estudioso dos ritmos latinos. Arturo Cussen já
rodou muitos lugares com a finalidade de pesquisar música. Foi assim,
aliás, que pisou em solo brasileiro.

É interessante notar que a maioria das atrações da série
AFROLATINIDADES faz mais shows na Europa do que em seus países
nativos. Você também já viu esse filme? Pois é. Acontece o mesmo por
aqui. Alguns de nossos melhores instrumentistas estão radicados no
exterior, tamanha a oferta de trabalho e o prestígio de seus nomes lá
fora. E o mesmo ocorre com os oito elementos do Songoro Cosongo,
especialistas em misturar ritmos como salsa, merengue, frevo, choro,
jazz e afro-beat para o nosso ouvido ainda destreinado (quiçá por
pouco tempo!). AFROLATINIDADES vem aí para desmistificar a verdadeira
música latina aos brasileiros. Ao todo, serão quatro shows de riqueza
singular, assim distribuídos:

11 DE MAIO
TROPICALIDADE CARIBENHA: CUBA E CENTRO AMÉRICA
CONVIDADOS: FRANCISCO “PANCHO” AMAT E RENÉ FERRER

Pela primeira vez no Brasil, Francisco “Pancho” Amat virá fazer a
abertura do AFROLATINIDADES, ao lado da rapaziada do Songoro Cosongo.
“Pancho” é compositor, arranjador e um conceituado tocador de Tres
Cubano, um violão adaptado para as exigências naturais da música do
seu país. “Muito respeitado em Cuba, ele é ‘O’ cara”, segundo Arturo.
O mais requisitado intérprete de Tres nas produções locais, já
compartilhou acordes com artistas do peso de Cesária Évora, Ry Cooder
e Pablo Milanés. O outro convidado destes shows será o cantautor René
Ferrer, radicado há quase uma década no Rio de Janeiro, e um legítimo
representante da trova cubana. Os gêneros mais tocados neste dia serão
SALSA, SON CUBANO e BOLERO.

18 DE MAIO
BATIDAS MISTAS: COLÔMBIA E VENEZUELA
CONVIDADOS: ALINE GONÇALVES E CHEO HURTADO

O Songoro Cosongo vai receber a brasileira Aline Gonçalves, voraz
pesquisadora de instrumentos de sopro latinoamericanos autóctones,
como a gaita colombiana, similar a um pife, de origem indígena. E o
convidado internacional será Cheo Hurtado, exímio tocador do 4
venezuelano – um violão menor, com som percussivo. Dono de uma técnica
impressionante, Cheo faz parte do quarteto Ensemble Gurrufio, que
interpreta uma música complexa como o nosso choro e, inclusive, está
gravando um disco com o bandolinista Hamilton de Holanda. Cheo também
atua como solista e ajuda a difundir a música do seu país pelo
planeta. Os gêneros da vez serão JOROPO, CUMBIA e PUYA.

25 DE MAIO
CADÊNCIA DOS ANDES: CHILE E PERU
CONVIDADOS: HORÁRIO SALINAS E RICARDO BARTHA

Do Chile, virá o renomado violonista Horário Salinas. Compositor e
arranjador com expressiva atuação político-musical nos anos 70, foi
amigo pessoal de Violeta Parra e Victor Jara e colaborou com muitos
artistas do mundo, como Wynton Marsalis, Peter Gabriel, Mercedes Sosa
e John Williams. Sua criação incorpora a condição cultural da América
Latina, fazendo uma mistura das tradições espanholas com a música
pré-hispânica e a herança africana. É diretor musical do Inti-Illimani
Histórico, banda com mais de 30 álbuns no currículo, que esteve no
Brasil pela última vez há 17 anos. Já Ricardo Bartha, cantor e líder
da banda Negro Mendes, vai representar a musicalidade do Peru. “Ele é
um jovem interessante, professor e compositor e tem um acervo gigante
de música peruana. Mora no Rio há dez anos”, pontua Arturo. Os gêneros
tocados neste dia serão CUECAS E TONADAS chilenas mais LANDÓS e
FESTEJOS peruanos.

1 DE JUNHO
CENTROS URBANOS: ARGENTINA E URUGUAI
CONVIDADOS: RENE ROSSANO E HUGO FATTORUSO

O argentino René Rossano toca guitarra no Songoro Cosongo e vai trazer
um baú de inéditas para o AFROLATINIDADES. Arturo brinca, dizendo que
ele é um raros compositores que não se interessam em registrar a
própria obra. Enfim, vamos conhecer esse material ao vivo no CCBB! Em
outra época, o tecladista uruguaio Hugo Fattoruso atuou bastante no
Brasil e gravou com Hermeto Pascoal, Toninho Horta, Chico Buarque,
João Bosco, Maria Bethânia, Naná Vasconcelos, Miúcha, Geraldo Azevedo
e Milton Nascimento, entre outros. “É o único convidado internacional
que tem um vínculo com o país”, assinala Arturo. Também compositor,
arranjador e vocalista, Hugo é um músico fundamental para entender a
sonoridade uruguaia. O público vai ouvir TANGOS, MILONGAS e CANDOMBES.

SERVIÇO

ONDE: Teatro II do Centro Cultural Banco do Brasil (Rua Primeiro de
Março, 66, no Centro do Rio de Janeiro. Telefone: 3808.2020)
QUANDO: dias 11, 18, 25 de maio e 1 de junho, às 12h30 e às 19h
QUANTO: R$ 6 (inteira), com meia entrada (R$ 3) para estudantes e
maiores de 65 anos

Chico Sonido + Toy Selectah

27 Apr

Duas novidades fresquinhas de dois dos nossos mexicanos favoritos.

Chico Sonido – Antes que nadie

Toy Selectah – Raverton Worldwide

Raverton é como Toy Selectah batiza seus remixes de música pop com cumbia, reggaeton, guarachero e atmosfera rave!

Toy Selectah – Raverton Worldwide Mixtape

Tracklist

TheNoise & Ismael Miranda – Intro
Toy Selectah – Muy Pinchi Gansta
Arcade – Jugo Carioca (Raverton Cut’s and Edit’s)
Femme En Fourrure – Plump Bisquit (Nelly + Toy Raverton Cut’s)
Breakage – Riverside(innaRaverton Trip Edit)
Dj Blass x Lil Jon x Toy Selectah – El Tra x Snap Ya Dembow x Freestyle
Terry Lynn vs Los Macuanos – Kingston Logic vs El Marranazo
Mozart La Para feat Villano Sam – Mafu Tama (Raverton Edit)
Kid Kaio feat Buiza – Broadway (Raverton Take)
Lil Silva feat Jazmin Sullivan – Different (Kingdom Remix Ravertoner Take)
Arcade – Jugo Carioca (Raverton Cut’s and Edit’s)
Harvard Bass – Caked (Toy Selectah Raverton Refix)
Ramirez – Hablando (Hostage Remix Raverton Take)
Twist it – Funky Monkey ( Max Le Daron Funky Remix)
Romy – Sleep (Juan Mclean Remix Raverton Take)
Ludacris – How Low (Bird Peterson Remix Ravertoner Step)
Sunday Girl vs Diplo vs Toy Selectah – Four Floors (Diplo’s in Cuba On Drugs Refix)
Wildlife – Jumbie (Toy Selectah Cosmico Guarachero Remix)
L-Vis 1990 – United Groove (1990 Guarachero Remix)
Dj Icon – AudioAdicción Tribal Cosmic Take
Dj Joe, Rafi Mercenario & Sancocho – Rumba te Tumba
Los Negritos – Tu No Sabe Bailar (RaverTra Refix)
Ñejo & Dj Wassie – Cancion de Amor (RaverTra Take)
AC Slater feat. Ninjasonik – Take You (Nadastrom Raverton reRefix)
Paul Johnson vs Dj Chuckie – Bubblin Down (Slow Take)
Florence & The Machine vs XX vs Toy Selectah – You’ve got the Love (Warachaedo Cosmic Dub)
Los Wawanco vs JPShuk – The Cuartetazo (Raverton Take)
Alvaro – Make it Funky (Dj Punish vs Max Le Daron Remix)
Egyptrixx – The Only Way Up (Ikonika Remix)

Chico Mann e o afrobeat digital

11 Apr

O Bruno começa e a Cheetah termina.

“Até começar a ser chamado de coisas como “James Brown cubano do Casio” (pela turma da Turntable Lab) na época do lançamento de “Manifest Tone Vol. 1″, em 2007, o projeto paralelo do guitarrista do Antibalas Marcos Garcia era apenas uma brincadeira despretensiosa.

Não demorou muito para o afrobeat eletrônico com toques latinos do Chico Mann encontrar seu próprio público. Pouco mais de dois anos depois, já foram lançados quatro discos e dois EPs.

O quinto disco, “Trickster for Kids”, está a caminho. Marcos levantou os seis mil dólares necessários para produção direto com os fãs, através do saite Kick Starter. Agora é esperar.”

Analog Drift (Muy Esniqui), quarto disco do Chico Mann é a coisa mais espetacular que a Cheetah ouviu em 2010 até então. Do ano passado, na verdade, Analog é sensacional, sublime, épico, antológico. Uma coleção de 12 pérolas que redesenham o afrobeat ao incorporar vocais em espanhol, linhas de baixo sintetizadas, programação eletrônica low-fi com toques de old school electro, hip-hop e breaks em geral. Prova de que dá, sim, pra fazer afrobeat no seu quarto. Ainda que para isso você precise tocar a rodo!

Alto astral ao extremo, ouvir Chico Mann vai te salvar de qualquer deprê. Deep.

Chico Mann – Anima

Chico Mann – Go to that place

Instituto Mexicano del Sonido no Brasil!

26 Mar

Sim, sim, é verdade. Dia 17 de abril tem Instituto Mexicano del Sonido, ou, se você preferir, Mexican Institute of Sound no lendário Abril pro Rock, em Recife. A Cheetah ainda não conseguiu apurar se mais apresentações irão rolar em outros estados. Alguém?

Projeto do DJ e produtor mexicano Camilo Lara – que ainda é presidente da EMI mexicana, a banda é parte de um movimento crescente na Cidade do México, encorajando fusão de música popular com programações eletrônicas. O IMS tem aparecido em trilhas de series como Ugly Betty, Californication e o cultuado game de futebol Fifa Soccer.

Soundamerica vol.6

21 Oct

soundamerica 6

E já está na rede o sexto capítulo da saga dos novos sons latino-americanos. Mais um oferecimento do supa Genaration Bass e do Hipi Duki. Pachamama siglo XXI.

Hipi Duki – Soundamerica vol.6

1.Malpalpitando – SYSTEMA SOLAR
2.El porro mangangueleño – DJ NEGRO
3.Samber(Sambador) – NATEMA
4.Pura sangre – PURA
5.Cabocla – N`’SISTA
6.Mama loves Nortec(pinche disco rmx) – TIJUANA SOUND MACHINE
7.Choquechinchay El Jaguar – PURDY ROCKS
8.Ritmo kebrao – MATERIA PRIMA
9.Querer libera – EMISOR

Cartazes cubanos de cinema

14 Oct

antoniodasmortes

dulcima

mobydick 2

poster cubana

Utilizando a serigrafia como técnica de impressão e tendo como principais referências estilísticas a estética dos cartazes poloneses, tchecos e húngaros, o Push Pin Studio de Nova York, a pop art e o design californiano do final dos anos 60, os designers cubanos do ICAIC (Instituto Cubano de Arte e Indústria Cinematográfica) produziram por décadas trabalhos belíssimos. A exposição “Cartazes Cubanos, um olhar sobre o cinema mundial”, atualmente na Caixa Cultural de Rio de Janeiro, mostra cerca de 80 originais produzidos da década de 1960 até o início dos anos 90.

Deep!

SERVIÇO:
“Cartazes Cubanos: um olhar sobre o cinema mundial”
Curadoria: Alexandre Guedes
Produção Executiva: Dario Pontes Regis (Vestígio Produções)
Local: CAIXA Cultural Rio de Janeiro – Galeria 1
Endereço: Av. Almte. Barroso, 25, Centro, Rio de Janeiro – RJ (Metrô: Estação Carioca)
Abertura: 28 de setembro (segunda-feira), às 19h.
Visitação: de 29 de setembro a 26 de outubro de 2009
Horário: de terça a sábado, das 10h às 22h; domingo, das 10h às 21h
Entrada: Franca
Classificação: Livre
Acesso a portadores de necessidades especiais.

Chico Sonido

12 Oct

chico sonido

l_e4d694445f594cbb926df427b97de3f6

A Cheetah conheceu o Chico durante as sessões mexicanas do Up, Bustle & Out. Depois disso, deixamos nosso radar apontado para tudo o que esse mexicano residente de L.A. aprontava. Suas mixes, embora latinas e cumbiambeiras, já demonstravam que seu foco de ataque era diferente do usual. Ávido colecionador de discos, Chico Sonido é dono de um acervo impressionante de pepitas mexicanas raríssimas de rock, disco, psicodelia e house. E é com os samples desses vinis que Chico tempera seus beats de hip-hop e eletrônica em seu perfeito debut como produtor, o homônimo Chico Sonido. 

Um dos melhores trabalhos de 2009, Chico Sonido vai fazer estrago em chill outs e festinhas mundo afora. Enquanto você não compra logo o seu em 320k, fique aqui com alguns aperitivos da Cheetah. 

Chico Sonido – Antes que nadie

Chico Sonido – Paisadelic Mix

tropical vallarta – tu corazon y el mio
carlos morua – tristemente solo
jeanette – frente a frente
los terricolas – la verdad es que me gustas
los terricolas – cenizas
los pasteles verdes – esclavo y amo
apocalipsis – un año mas sin ti
hermanos de la cruz – igual que los demas
los angeles negros – el rey y yo
jose jose – tu melodia
nelson ned – no digas no
fresa salvaje – dos gardenias
johnny olivo – dame una sola noche para amarte
jose luis y los maloos – nosotros
david – dejame conocerte
los riscos – sombras
los yorks – facil baby
super gallo – mordiendo el polvo (habre de sobrevivir)
jonny chingas – cruising down whittier boulevard
chico sonido – antes que nadie

Chico Sonido – Discoteca Freestyle Mix

Yuri – sabes lo que pasa ( version remix )
Lisa – trampa
Rockdance – sunday it’s so fast
Click – moda casual
Divina Gloria – desnudita es mejor
Bernardo – Martha
Magazine 60 – don quichotte
Vicio Latino – sabes que hora es?
Chimo Bayo – asi me gusta a mi ( xta si xta no )
Florencia – corazon de cristal
Los Sucios – sucias ( chico sonido clean edit )
Angela Carrasco – tengo lo mejor
Minimania – que onda?
Yuri vs Black Devil Disco Club – te amo te amo ( chico sonido disco edit )
Martina y su super look
Byanka – chica material

%d bloggers like this: