Tag Archives: as tucanas

As Tucanas_Perc Pan 2010

22 Sep

Ana Claudia, Marina Henriques, Mónica Rocha, Sara Jonatas e Catarina Ribe são As Tucanas, grupo português que une voz, percussão corporal e tradicional, além  e influências de teatro e dança. No coletivo, enquanto parte dos instrumentos é inventado, outra é construida a partir de bidons e restos industriais. Sonoramente, As Tucanas se inspiram em temas tradicionais portugueses, africanos e brasileiros.

As Tucanas tocam no Perc Pan 2010 nos seguintes dias:

30/09/2010, Teatro Castro Alves (Salvador)
04/10/2010, Oi Casa Grande (Rio)

Os ingressos estão a venda no ingresso.com e (Rio) na bilheteria do Teatro Oi Casa Grande. Maiores infos no site do Perc Pan.

4 de outubro, Rio, Oi Casa Grande, Perc Pan 2010

14 Sep

Noite Três Continentes
4 de outubro, Rio, Oi Casa Grande, Perc Pan 2010

Apresentada por João Barone, a primeira noite, chamada “Noite Três Continentes”, irá trazer para os palcos do Perc Pan o grupo As Tucanas, de Portugal, que reúne cinco mulheres que fazem música através de instrumentos próprios e até de seus próprios corpos; a Orchestre Poly Rhytmo de Cotonou, de Benin, que conquistou a admiração e o apoio de músicos de várias tendências, como Franz Ferdinand; e o grupo peruano Nova Lima, uma das mais importantes manifestações da música negra de seu país.

As Tucanas (Portugal)


O grupo é formado por cinco mulheres portuguesas que não podiam faltar nesta nova edição do Percpan. Com músicas próprias, que elas interpretam desde 2001, seu som é formatado com bidons (reservatórios) de plástico, cabaças de água, surdos, agogôs, djembés… e seus próprios corpos, usados como instrumentos. Ana Cláudia, Catarina, Mónica, Sara e Marina fazem uma música alegre, divertida e orgânica. Elas falam em “percussão criativa no feminino”.

Orchestre Poly Rythmo de Cotonou (Bénin)

Lendária orquestra da cidade de Cotonou, no Bénin, que usa os ritmos vodu que viajaram do Golfo da Guiné para o Haiti. A orquestra gravou agora um novo disco – seu primeiro trabalho em vinte anos – e virou uma das sensaçoes da mídia musical européia, que fala do ‘segredo musical mais bem guardado da África’. Admirada por Franz Ferdinand, que participou do novo disco, seus ritmos representam a mistura do funk e do soul.

Novalima (Peru)

É um dos grupos mais importantes da música afroperuana. Formado em 2001, é o resultado da reunião de quatro jovens músicos cosmopolitas com alguns dos melhores músicos tradicionais da comunidade negra, para criar uma fusão entre as antigas canções dos escravos e os recursos da música moderna. Depois de “Novalima” (2002), “Afro” (2005), melhor disco de fusão “world” nos prêmios Independent Music Awards 2006, chegam para apresentar “Coba Coba” (2008), uma edição Cumbancha onde os ritmos afroperuanos se cruzam com diferentes músicas latinoamericanas, dub reggae, house e eletrônica.

%d bloggers like this: