Tag Archives: cumbia

Sabor Sonidero

14 May


Dono do Soundgoods, o alemão Wolfram Lange, o Wolf, é responsável por algumas das mixtapes mais legais de sons periféricos. Sua grande diferença em relação aos outros é a originalidade de sua pesquisa. Explico. Wolf viaja bastante pelo globo. E por conta disso, consegue encontrar “músicas virgens” na blogosfera, verdadeiros petardos garimpados in loco nos camelôs e feiras mais quentes da Argentina, Angola e México.

Sabor Sonidero disseca a cumbia mexicana (ou sonidera). É como se fosse a cumbia villera (Argentina), mas com beats ainda mais lentos, longas partes instrumentais e vozes e vinhetas cheias de efeitos.

Sabroso!

http://official.fm/tracks/250083

Soundgoods – Sabor Sonidero Mixtape

01. Grupo Maravilla De Robin Revilla – Viva Mexico
02. Grupo La Cumbia – Yambao
03. Robotica
04. Estrellas De La Kumbia – Cumbia Aventura
05. La Cumbia Dance – Real Cumbia Dance
06. La Cumbia Torera
07. Grupo Majezza – La Cumbia De Los Puchikas
08. Princesa Talibana
09. Sonido Santana – Cumbia De Los Efectos Especiales
10. Lo Que Traje De Colombia
11. Los Cholos Tambien Lloran

Dancing Cheetah & Bomba Estéreo_07 de outubro no Teatro Rival

22 Sep

Dancing Cheetah apresenta: Bomba Estéreo (Colômbia)_07 de outubro_Teatro Rival

No dia 07 de outubro, quinta-feira, a Dancing Cheetah se apresenta no Teatro Rival, trazendo para o palco mais charmoso da cidade o show da sensação Bomba Estéreo, um dos grupos mais importantes da nueva cena latino-americana e sem sombra de dúvidas o principal nome do pop alternativo da Colômbia, país que hoje vive uma efervescência cultural sem precedentes.

Bomba Estéreo

A conceituada revista americana URB os define como uma mistura de Nelly Furtado com M.I.A. Já os integrantes do Bomba Estéreo, principal nome da nova música colombiana, se auto-definem como um grupo de electro-tropical. Ou mesmo de cumbia psicodélica, eles continuam. Definições a parte, é inegável que o som do Bomba Estéreo, uma mistura de ritmos folclóricos da costa colombiana (bullerengue, champeta e cumbia) com música eletrônica, dub, hip-hop e rock é… altamente explosivo!

O Bomba Estéreo foi criado em 2005 como um projeto solo de Simón Meíja, que lançou no mesmo ano um trabalho com colaborações de vários músicos e cantores. Dessas colaborações, Simón, que contribui com todos os beats eletrônicos além de tocar baixo e sintetizadores, pescou para o Bomba, Kike Egurrola (bateria), Julián Salazar (guitarra) e Li Saumet (voz), e em 2008 lançou Estalla. No ano seguinte, Estalla foi re-lançado nos Estados Unidos e Europa pela americana National Records, que o rebatizou de Blow Up. A partir daí, o Bomba Estéreo tem sido figura constante em festivais internacionais como South by Southwest (EUA), Summer Stage (EUA), Sónar (Espanha), Roskild (Dinamarca), Bonnaroo (França), Worldtronics (Alemanha), Lovebox (Inglaterra), entre outros. Já estiveram no Japão, e até mesmo no Brasil, onde fizeram parte, no ano passado do Rec Beat, o carnaval-festival alternativo de Recife.

É com muito prazer que a Dancing Cheetah anuncia o show do Bomba Estéreo, banda que a imprensa internacional escolheu como não só a representante mais importante da nova cumbia, fenômeno que hoje trespassou a barreira latina, sendo produzido em lugares como Suécia, Dinamarca e Holanda, como também um dos artistas mais criativos de todas as Américas.

—Vídeos—

Fuego:

Aguasala:

La Boquilla:

O Bomba Estéreo é mais ou menos assim ao vivo (Fuego ao vivo no Niceto Club, em Buenos Aires):

Ou assim, dessa vez no fundamental Sónar, de Barcelona:

Entrevista para o Show Livre, em Recife:

Entrevista para um site espanhol:

Un Mono Azul – Raza Cósmica Mixtape

30 Jun

Un Mono Azul é um dos mais talentosos produtores de cumbia digital. Falamos dele aqui algumas vezes e certamente vamos falar muito mais. Abaixo, uma mix que ele fez para um programa de rádio francês, cheio de seus edits, remixes, refixes e mashups. Coisa fina.

01 – Andy Milonakis – Chickentown (Un Mono Azul macumba edit)
02 – Marcelo Fabian – Sed de mar (Sonido del Principe edit)
03 – El Remolón vs Zonora Point vs Tulio Enrique – Mc Hammer llorón
(Un Mono Azul edit)
04 – Poirier ft. Boogat – Kalima Shop Titi (Uproot Andy rmx)
05 – Calle 13 vs Douster – Electro Khasr (Un Mono Azul mash up)
06 – Crookers – Funk Mundial (Rene Kuppens lol rmx)
07 – Ludachrist – Pon de Foley (Major Lazer vs Harold Faltermeyer)
08 – Un Mono Azul – El ruidito del Punani (Hechizeros Band vs Douster)
09 – Idan K and the Movement of Rhythm ft. Wunmi – Change got to come
(Sabbo rmx)
10 – Douster vs 20 Fingers – Lick it Duro (Un Mono Azul mash up)
11 – Lagartijeando – Zindud
12 – Edu K vs Fauna – Zombies Jumpin (Dubbel Dutch rmx / Un Mono Azul mash up)
13 – Juan Magan & M. Rodriguez vs Cholita Sound – Serpiente Bora
(Mastiksoul rmx / Un Mono Azul macumba edit)
14 – Rusko – Da Cali Anthem (Nonewyork refix / Un Mono Azul macumba edit)

Villa Diamante – Cumbiastyle

27 Jun


Villa Diamante – Cumbiastyle Incompleto Demo1

DJ Not I – Skream vs (Villa Diamante Cumbiastyle)
Intoxicados – Comandante (Villa Diamante Cumbiastyle)
Bomba Estereo – La Boquilla (Villa Diamante Cumbiastyle)
The Knife – You Make Me Like Charity (Villa Diamante Cumbiastyle)
Aardvaerck – Untitled (a1) (Villa Diamante Cumbiastyle)

Muito interessante esse projeto de mixtape interativa idealizado pelo Villa Diamante, mestre dos mashups com cumbia e um dos fundadores do coletivo argentino Zizek.

Cumbiastyle é como se fosse um one riddim album jamaicano, aonde a mesma base serve de fundo para várias interpretações, no caso mashups de diferentes estilos. A tal base vem do remix que o Chancha Via Circuito fez para La misma moneda, da Princesa. Segundo Villa, esse loop é fundamental para a nova cena de cumbia digital. E daí essa espécie de homenagem, onde Villa pede que artistas, mashuperos, cantores e cumbiamberos contribuam com suas versões.

Para participar é simples, mande sua versão para villadiamante@gmail.com ou então deixe uma mensagem no Soundcloud do Villa e faça com que a mixtape Cumbiastyle ganhe vida. A edição e mixagem fica, é claro, ao critério do Villa, que aliás, toca 06 de julho na Casa da Matriz.

Bônus:

Esse bônus não faria sentido sem a La misma moneda original, quer dizer, o remix do Chancha.

Princesa – La misma moneda (Chancha Via Circuito remix)

Tinitus & Willow

20 Jun

Trabalho muito interessante de cumbia digital cheia de glitchs e sons 8 bit. Ping Pong Andino, melhor faixa do EP, é a trilha perfeita para um tosco game envolvendo índios e espaçonaves na Cordilheira. Mesmo lembrando a estética ZZK, não parece em nada com nenhum dos trabalhos do coletivo. El Proprio Estilo passa longe das pistas mas não vai sair do seu fone. Legal também ouvir alguma coisa de um artista uruguaio!

Tinitus & Willow – El Proprio Estilo

1 – Intro (0:36)
2 – Atardenderezar (5:15)
3 – Ping Pong Andino (4:04)
4 – Cumbia de la Corvina Alegre (2:38)
5 – Ku ku kumbia Willow con Tnt Mix (4:33)
6 – Funkun (3:00)
7 – Can doom be (3:03)

Bomba Stereo – Pump up the Jam

15 Jun


E os nossos queridissimos colombianos do Bomba Stereo são a bola da vez no projeto da Levi’s que falamos outro dia, o Levi’s Pionner Sessions. Pump up the Jam!

Cumbia celebs #2

14 Jun

Daft Cumbia – Uproot Andy

Triangle walks (Un Mono Azul remix) – Fever Ray

Paper Planes (Sonido Martines Guacharaca remix) – M.I.A.

Kalise (Frikstailers remix) – El Guincho

Carmensita (Toy Selectah Raverton re-fix) – Devendra Banhart

%d bloggers like this: