Tag Archives: dub

Confronto Soundsystem – Mix Voadora

14 Apr


A rapaziada mais neurótica de Brasília aprontou esta mix que explora as diversas possibilidades do bass.

Confronto Soundsystem – Mix Voadora

1. Intro – Horsemouth and Brother Culture
2. The Vibes (ft. Sizzla) – Talen
3. Sniper Sniper (ft. Cutty Ranks) – Talen
4. If yu know yu cockie bruck dung – Drop The Lime / Guess
5. Bang Bang – Warrior Queen
6. Fill up mi portion (remix ft Afrikan Boy) – Toddla T
7. Tek it Off (Ft Capleton) – Kraddy
8. Sniper Sniper (Markus Kienzl rmx) – Talen
9. 90s Backyard – Poirier
10. Que viva (90s backyard riddim) – Poirier ft Boogat
11. Yellowtail – Geeneus
12. Shake it – Toddla T
13. Spot Clean – Schlachthofbronx (ft. Doubla J)
14. Reload Warrior (ft Warrior Queen) – Dub Terror
15. Puff that weed – Soom T

Advertisements

Global Guettotech #1 – Maga Bo

3 Aug

maga bo 2

O norte-americano Maga Bo, radicado no Rio de Janeiro há 10 anos, é considerado um dos principais figuras do movimento global ghettotech. No contexto das contorções digitais de hip hop e dub, Bo amassa batucada, rai, capoeira, bhangra, cumbia e batidas eletrônicas num quebra-cabeça sem fronteiras.

Sempre na estrada, Maga Bo passa semanas conhecendo e colaborando com músicos e vocalistas locais. Os metodos são simples e eficazes: armado com um laptop e um microfone, qualquer quarto de hotel em qualquer lugar do mundo se transforma num estudio de gravação. Nessas condições, Maga Bo já gravou com: Xuman, do grupo de hip-hop Pee Froiss, de Dakar, Senegal; Teba e Max Normal, da Cidade do Cabo; Mr. Catra, BNegão e Marcelo Yuka, do Rio; Kalaf, do Buraka Som Sistema, de Lisboa; os marroquinos Bigg e K-Libre; Filastine, de Barcelona.

magabo

Suas apresentações ao vivo se dão tanto em gigs de guerilla (complexos industriais em São Paulo, barcos no Mar Báltico ou em sistemas de som improvisados em pleno carnaval do Rio), quanto nos importantes Club Transmediale em Berlin, The Sydney Festival, na Australia, Fabric, em Londres, Turntables on the Hudson, em Nova Iorque, The Chicago World Music Festival, Pop Montreal, no Canadá e o Clandestino Festival, na Suécia.

Maga Bo feat. Mohammed Issa Matona – Longa Nahawand

Dub Echoes

26 Apr

dubechoes

ORGULHO DA CHEETAH!

PRE-ORDER NOW FOR RELEASE 11 MAY 2009.

‘Dub Echoes’ DVD coming soon on Soul Jazz Records!!!!!! ‘Dub Echoes’ is a newly produced film about Dub, featuring an incredible array of artists, both original Jamaican artists – U Roy, King Jammy, Lee Perry, Sly Dunbar, Bunny Lee (to name a few), alongside a similarly awe-inspiring array of artists who have been taken Dub into new directions in electronic dance music – Kode9, Roots Manuva, Howie B, Adrian Sherwood and many more. Directed by Bruno Natal over a three year period, this is a killer film to be watched over and over again! covering Dub in all its different guises. The DVD comes with loads of extra features, dub mixes and more. Essential!

O documentário já tá com pré-venda na Amazon e tudo!

dub-echoes_amazon-uk

E como se não bastasse o filme, o povo da Soul Jazz Records, nata da nata dos bons sons, ainda preparou um belo disco inspirado no tema central de Dub Echoes: a influência do dub na música contemporânea!

dubechoes_cd

No dia 11 de maio, filme e disco estarão a venda nas principais lojas do ramo! Segue aqui o poster da humilde festinha de lançamento do Dub Echoes, em Londres.

dubechoesparty

Evidentemente, a Cheetah não poderá estar presente. Afinal de contas, 10 de maio é dia da segunda festa no 69. Mas nosso 4º elemento Bruno Natal, o diretor de Dub Echoes, estará na festiva e vai contar aqui pra Cheetah como os ecos reverberaram.

Dubbing is a must!

Major Lazer

24 Apr

majorlazer

E o tal do Major Lazer, hein? No mundo dos guettotech blogs, só se fala nisso. Até porque, um projeto que une Diplo, Switch e milhões de participações a la N.A.S.A. pra fazer um disco de dancehall futurista, realmente é uma notícia e tanto. Porém, a Cheetah espera (e muito) que as próximas músicas a orbitar pela web sejam melhores que o primeiro single, “Hold the line”. Ainda mais com um release insano e alucinante como esse abaixo. Release (e arte!) que lembra a Cheetah dos discos lançados pela Greensleeves no início dos anos 80, em especial os do Scientist.

Major Lazer na teoria:

Major Lazer is a Jamaican commando who lost his arm in the secret Zombie War of 1984. The US military rescued him and repurposed experimental lazers as prosthetic limbs. Since then Major Lazer has been a hired renegade soldier for a rogue government operating in secrecy underneath the watch of M5 and the CIA. His cover is that of a dancehall night club owner from Trinidad and he enlisted the help of long-time allies and uber-producers, Diplo and Switch, to produce his first LP. His true mission is to protect the world from the dark forces of evil that live just under the surface of a civilized society. He fights vampires and various monsters, parties hard, and has a rocket powered skateboard.

Major Lazer na prática:

Major Lazer feat. Santigold & Mr Lexxus – Hold the line

Mas nem tudo está perdido nesse início: os remixes para “Hold the line” pipocam frenéticamente na web. Esse dubstep aqui bem que chamou a atenção! Wow!

Major Lazer – Hold the line (Danny Scrilla Dubstep remix)

E fiquem de olho que daqui a pouco deve aparecer mais coisa do Major Lazer. A Cheetah, com seus olhos de (?!!) lince, tá com o radar ligado!

Major Lazer – Guns don’t kill people, lazers do
(lançamento 16/06)

1. Hold The Line feat. Mr. Lex & Santigold
2. When You Hear The Bassline feat. Ms. Thing
3. Can’t Stop Now feat. Mr. Vegas & Jovi Rockwell
4. Lazer Theme feat. Future Trouble
5. Anything Goes feat. Turbulence
6. Cash Flow feat. Jah Dan
7. Mary Jane feat. Mr. Evil & Mapei
8. Bruk Out feat. T.O.K. & Ms. Thing
9. What U Like feat. Amanda Blank & Einstein
10. Keep It Goin’ Louder feat. Nina Sky & Ricky Blaze
11. Pon De Floor feat. VYBZ Kartel (Additional Production By Afro Jack)
12. Baby feat. Prince Zimboo
13. Jump Up feat. Leftside & Supahype (Co-Produced By Crookers)

Ozomatli

1 Apr

ozo

Junto com o Los Fabulosos Cadillacs e o Molotov, acho que a Cheetah teve seu primeiro contato com a música latina através do Ozomatli. Ainda que de L.A. (o que não quer dizer nada, chicanos rulez em toda a Cali), o Ozomatli foi durante muito tempo um super grupo de 10 pessoas que fazia música latina contemporânea (salsa, merengue, cumbia, reggae, rock, hip-hop) de primeiríssima qualidade. Com o passar do tempo, bombaram muito e perderam o brilho (ainda que a fama de bons de palco tenha permanecido). Mesmo assim, uma banda cujo nome significa “macaco” num dialeto azteca, sempre vai figurar entre as favoritas da macaca. Seu primeiro disco, homônimo, de 98, é uma obra prima. Só música boa do começo ao fim.

A Cheetah coloca pra jogo duas músicas dessa fase. A primeira delas, “Cumbia de los muertos”, teve alta rotação na primeira fase da festa; uma cumbia dub de fazer os mortos abrirem aquele sorriso. Além de “¿Donde se fueron?”, dessa mesma época, a Cheetah solta “La gallina”, uma dinamite que não deixa ninguém parado.

Ozomatli – Cumbia de los muertos

Ozomatli – ¿Donde se fuerón?

Ozomatli – La gallina


%d bloggers like this: