Tag Archives: funana

Wolfram Lange

19 May


A pedido da Cheetah, nosso amigo Wolfram Lange, o Wolf, fez uma seleção de sons que não podem faltar em seus sets. Wolf, você sabe, toca junto com a Dancing Cheetah na Clap! de amanhã, 20 de maio. Os comentários em baixo de cada vídeo são assinados pelo próprio Wolf


meu hit Nº1 e um clássico do tropical bass


essa cumbia digital de um dos protagonistas do selo ZZK, de Buenos Aires, me fez ficar alucinado pelo estilo


uma das bandas mais clássicas de cumbia villera


um miniset de tribal guarachero/ technocumbia do cara mais bombado de Monterrey. E isso com apenas 17 anos!


mistura excelente entre reggaeton e merengue, de Porto Rico


um eletro melody/ tecnobrega bem na onda do Maderito & Joe, os caras mais inovadores do Pará hoje em dia


um conscious funana do cabo verdiano Izé


a maior estrela musical de Moçambique com uma música no estilo marrabenta


dois veteranos do kuduro juntando forças


funk carioca não pode faltar! E esse mashup com batucada é muito legal!

Se você curtiu os vídeos acima, não perca o set do alemão Wolf na Cheetah/ Clap! desta quinta. E fique sempre ligado no que ele posta em seu blog, o SoundGoods. Vira e mexe, o Wolf grava umas mixtapes temáticas muito boas. Tem de cumbia villera, de funk carioca, de tribal guarachero, de kuduro

João Brasil X MPB X Schlachthofbronx

15 May

Funana-guettotech com MPB. Ídolo. Precisa dizer mais alguma coisa??

João Brasil – Finga 2222 (Gilberto Gil – “Expresso 2222″ X Schlachthofbronx – Di Finga)

João Brasil – Farafina da ordem (Caetano Veloso – “Fora da ordem” X Schlachthofbronx feat. Ette – “Farafina”)

Um breve panorama #3 – FUNANA

18 Jun

caboverde-full


Duda – Dja txiga hna bes

Som di Terra – Mi nca burro nau

A Cheetah está completamente ensandecida com o funana, gênero cabo verdeano que vem ganhando o mundo através da pesquisa de DJs globalistas e, claro, da internet. Poucos dias atrás, inclusive, o Radioclit fez um mix especial pro Corporate Bloggin batizado de funana. Mesmo sem ser um set 100% do estilo, a divulgação que o gênero ganha por conta do alcance desse que é um dos mais conceituados artistas de global guettotech é excelente.

O funana surgiu no início do século 20 quando os portugueses introduziram o acordeón em Cabo Verde. Enquanto algumas fontes afirmam que essa introdução foi uma tentativa forçada de aculturação para que a população aprendesse gêneros musicais de Portugal, outras citam motivos econômicos: era muito mais barato importar acordeóns que órgãos, instrumentos bastante usados para fins religiosos. Nascido na ilha de Santiago, a mais populosa e onde a presença africana é mais marcante, o funana era acima de tudo uma música de camponeses.

A sonoridade lembra bastante o forró brasileiro, só que bem mais acelerado. E tem alguma coisa de lambada também. Não à toa, depois que a lambada se tornou muito polular na França, tentaram fazer com que a funana também se desse bem por lá, o que acabou não acontecendo.

Com o passar dos anos, o estilo se modernizou e hoje conta com muitos elementos eletrônicos, de sintetizadores a beats 4×4. Talvez por conta da língua portuguesa, são constantes os cruzamentos entre  funana e kuduro, com produções dois países.

O artista mais espetacular que a Cheetah conhece é o Ferro Gaita, talvez o começo mais óbvio pra quem quer mergulhar no funana.

Ferro Gaita – Ka ta pupa

Ferro Gaia – É si propri

Obviamente, os funanas mais modernos e eletrônicos caíram nas graças dos europeus. Talvez o primeiro deles tenha sido o pessoal da pesada do Schlachthofbronx, da Alemanha, que batizou uma de suas melhores músicas com o nome do gênero.

Schlachthofbronx – Funana

corpomix

Vamos agora a mix do Radioclit citada anteriormente.

Radioclit – Fu (Na Na Na) Mix

Tracklist:

Sabi Dimas – Xibioti e Sousa
Janka Nabay – Eh Congo (Radioclit Edit)
Uproot Andy – La Camisola
Raiss Di Funana – Nho Fifi
Naty Kid – Sereia
Pitbull feat Machem Montano & Lil Jon – Floor On Fire
Ricky T – Pressure Boom
Kidy – Apoia Tradisom (Radioclit Edit)
Skepta – Stageshow Rhythm
Ize – Tronku Di Mundo
Wiley – Sorry Sorry Pardon What (Radioclit Edit)
DJ Vielo – Decale Mon Afrique
DJ Gant Man – Boricua Juke
Maluca – El Tigeraso
Marius – Senhora De Luz
Tony Allen – Fuji Ouija (Diplo Remix)

E pra fechar, mais clipes. O primeiro é uma fusão com hip hop bem bacana. Já o segundo bebe na eletrônica.

La MC Malcriado – Nos pobreza ke nos rikeza

Paulo Tavares – Pol kel funana

Ps: A sessão Um breve panorama apresenta textos wikipedianos sobre gêneros musicais caros ao universo da Cheetah. Ou seja, nada aqui é aprofundado!

%d bloggers like this: